Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ai de Mim

25
Jul18

Atendimento Prioritário

Pensei bastante antes de publicar este texto. O que aqui vou escrever não tem qualquer mal, mas há assuntos sensíveis e este é um deles.
Antes de continuar, quero deixar bem claro que nada tenho contra o "atendimento prioritário", nada tenho contra idosos, pessoas com deficiência, grávidas ou crianças de colo. Bem pelo contrário! Se há pessoas com uma limitação - seja ela qual for - e se nos é possível minimizar o desconforto que alguém está a sentir, então acho muito bem que o façamos.

O título já diz de forma bem explícita o assunto sobre o qual aqui vou dar opinião.
O atendimento prioritário é uma grande ajuda a quem tem algum tipo de limitação física, temporária ou permanente.
Lembro-me de ser miúda e de as pessoas a quem o atendimento prioritário era acedido perguntarem se não nos importavamos que passassem à nossa frente. Claro que não importamos! Faz parte do bom senso, do civismo e do ser um bom ser humano.
Agora raramente se faz isso.
Algumas das pessoas prioritárias, e geralmente vejo que são grávidas, chegam a uma caixa e em segredo informam o funcionário acerca do seu estado de alegria. E o que faz (e bem) o funcionário?
- Atendo-a já a seguir.

Pois claro. E todas as outras pessoas que estão na fila são o quê? Invisíveis? (Apetecia-me ser mais dramática, mas entretanto contei até 1000).
Dá vontade de perguntar à grávida recém-chegada se por acaso sabe se eu também estou grávida ou se há alguém na fila com algum problema sério de saúde e que precise de ser atendida com a mais brevidade possível.
Vá lá... nenhum ser humano saudável vai dizer "não" a uma grávida, não vai deixar de dar a sua vez. Mas é tão bonito o gesto de questionar se "ninguém se importa de dar a vez?". Não custa nada.
Não têm que andar com um letreiro a dizer que estão à espera de uma pestinha, geralmente é percetível.
É mesmo só uma questão de consideração.

 
Pensem... até as ambulâncias, que são veículos prioritários, ligam as sirenes para pedirem "licença" para passar.
 

AtendimentoPrioritário

 

(por favor não se aborreçam comigo)

Language

4 opiniões

opinar sobre isto


• Porto, Portugal
• 28 anos
• Apaixonada por tudo o que faça pensar fora da caixa.

Quero acompanhar o blog de perto

acompanhem também aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivo vivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D