Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ai de Mim

19
Ago18

Caminho de Santiago | A Primeira Experiência

Para alcançar um sonho o único segredo é torná-lo num objetivo e iniciar o processo que nos leva a alcançá-lo.

Já há alguns anos, bem antes de se tornar algo tão turístico, que tenho o sonho de dar corda às sapatilhas e rumar a Santiago de Compostela.

Nunca me passou pela cabeça que seria muito fácil ou muito difícil. Nunca foi uma promessa, por isso nunca seria um sacrifício.

Li opiniões na Internet, comprei livros, pesquisei sobre os albergues, a credencial e os diferentes caminhos. Li sobre o que se deve levar na mochila, qual o calçado mais adequado, qual a roupa a escolher e como escolher uma mochila que seja perfeita para enfrentar os longos dias de caminhada.

Há quem o faça sozinho, acompanhado por um grupo pequeno ou até quem vá em excursão. 

Há quem se prepare durante alguns meses e há quem seja aventureiro e descomplicado e apenas decida hoje que vai partir amanhã.

Há de tudo, para todos os gostos e feitios.

 

vieira

 

Durante este tempo em que tenho andado a pensar e repensar n'O Caminho, já várias decisões foram as que tomei e até há bem pouco tempo, todas as novas decisões significavam que as anteriores ficavam sem efeito.

  1. Quero fazer O Caminho de Santiago. [querer queria, daí até decidir fazê-lo vai uma distância ainda mais longa que o próprio Caminho]
  2. Não tenho com quem ir, acho melhor desistir da ideia.
  3. Quero lá saber, mesmo que não tenha companhia não devo ser a primeira a ir sozinha.
  4. E se eu me desmotivo a meio de uma etapa, no meio do nada, sem rede do telemóvel?
  5. Não importa, alguém há-de passar. Afinal, estaria n'O Caminho.

 

Este foi, mais ou menos, o meu primeiro processo de mentalização. Ou melhor, até ali eu sabia o que queria fazer, mas ainda não tinha tomado a decisão de o fazer. São coisas bem diferentes e até que o nosso cérebro se aperceba disso temos muito que batalhar.

 

Depois veio um novo processo, já um pouco mais decisivo.

  1. Sozinha ou acompanhada, eu quero fazer O Caminho.
  2. Sozinha ou acompanhada, eu vou fazer O Caminho.
  3. Tenho que me começar a preparar fisicamente.
  4. Não me apetece, quero ficar a descansar do meu cansaço de nada fazer.
  5. Tenho mesmo que começar a fazer alguma coisa.
  6. Vou comprar a mochila e as botas para fincar a minha decisão [e fui].
  7. Tenho que ir caminhar.
  8. Não me apetece.
  9. (dito em 2017) Para o ano está decidido que vou [e estava mesmo].

 

vieira

 

Chegou 2018 e os planos de fazer O Caminho tiveram que ser adiados.

Não por desculpas que eu tenha inventado, mas porque não deu. No início do ano tive uma crise de dores de costas (a minha espondilolise está, aos poucos, a dar origem a uma hérnia - escrevi sobre isso aqui e aqui) e a meio do ano mudei de empresa, pelo que não terei direito a férias.

Agora que tenho companhia para fazer O Caminho, acabamos por adiar a aventura para 2019 na esperança de conseguirmos ter férias em simultâneo.

 

Ainda assim, na passada 4.ª feira decidimos fazer a primeira etapa para termos uma ideia de como seria. Optamos por fazer o caminho da Costa, para que no final do dia tivéssemos um meio de voltarmos ao Porto sem incomodar ninguém.

 

vieira

 

Saímos de casa por volta das 6:30 e fomos de carro até ao Porto. Àquela hora não foi difícil encontrar um lugar agradável para deixar o carro.

Fomos até à Sé e começamos a seguir setas.

 

Caminho de Santiago

 

Como já referi antes, seguimos O Caminho da Costa, pelo que passamos pelos concelhos do Porto, Matosinhos, Maia, Vila do Conde e acabamos na Póvoa de Varzim.

Num próximo post vou dar algumas dicas, que são apenas da experiência de um dia de caminhada.

Hoje quero apenas dizer que foi uma experiência importante. O nosso objetivo era chegarmos à Póvoa e 32km não é algo a que estejamos habituados. Por volta das 17h o nosso objetivo foi alcançado e o mais difícil não foi o regresso, nem as dores que se apoderaram do corpo nos dias seguintes. O mais complicado foi não podermos continuar, ficarmos sem saber o que nos esperava nos km seguintes.

 

Se há alguém por aí que já tenha completado O Caminho, sabe perfeitamente o que significa este sentimento de querer continuar. E se há alguém com a decisão tomada em viver esta aventura, ou quem tenha a ideia de querer vir a experenciá-la, então eu espero mesmo que a façam.

Já algumas pessoas me tinham dito que a primeira etapa é a menos interessante, por ser em grande parte em estrada.

Se tendo feito a primeira etapa fiquei com este desejo de continuar, então com certeza que a minha anterior certeza está agora renovada.

 

Caminho de Santiago

 

Caminho de Santiago

 

18 opiniões

opinar sobre isto

Quem é esta?

foto do autor

acompanhem também aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivo vivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D