Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ai de Mim

07
Out18

Deitada na Clareira

Natureza

(imagem encontrada aqui)

 

É aqui o meu local favorito.

Estou longe de tudo o que me inquieta: dos sons da cidade, das pessoas a circularem de modo aleatório, do consumismo que é tão visível aos olhos de qualquer ser humano observador.

Deitei-me nesta clareira, não coloquei qualquer toalha no chão para poder estar em contacto com ele. Levanto os olhos em busca de um pouco de céu e ele lá se encontra. As árvores escondem-no como se fosse o seu maior segredo, mas ainda assim consigo ver aquele tom azul tão limpo que se encontra para lá deste muro natural.

Analiso as árvore e a fortaleza que entre si combinaram construir. Os troncos são altos e só lá no topo existem algumas folhas a dar vida. São de um verde puro inexplicável em palavras. Quando chega o vento as folhas dançam em harmonia e os troncos, já mais pesados devido à idade, apenas se movem ligeiramente de um lado para o outro.

Aqui deitada vejo perfeição. Sinto-me parte deste mundo que não é aquele mundo agitado que nos habituamos a assistir na grande parte das nossas 24h diárias de vida. Aqui tudo se completa. Quero deixar-me ficar, respirar o Oxigénio logo no momento em que as árvores o produzem e quero dar-lhes em troca o Dióxido de Carbono que não necessito. Quero criar uma relação simbiótica com este meio.

Mas a vida lá fora chama-me e eu já vou chegar atrasada para abrir a porta da loja para que os consumistas possam satisfazer os seus desejos momentâneos.

Talvez amanhã volte aqui. Ou então volto quando a minha vida de cidade mo permitir.

Quem é esta?

foto do autor

acompanhem também aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivo vivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D