Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ai de Mim

30
Jul18

Qual a capacidade do coração?

Foram longas horas ali parada, à espera que tudo não passasse de um sonho, de uma partida que a vida lhe estava a querer pregar. Naquele dia quis deixar-se ali, enquanto via os ponteiros do relógio avançar, as pessoas a passar na rua sem se aperceberem da sua presença e os carros a circularem com a azáfama habitual.

Há anos que não vivia algo semelhante e agora, quase que sem se querer acreditar, deixava-se estar ali parada a saborear o momento, não fosse aparecer alguém que a fizesse acordar daquele sonho.

Não veio ninguém. Afinal, não é possível acordar quem está bem acordado.

Quando se ia deitar, via ao seu lado a sua realidade, a realidade que seria sua por muitos anos, após infinitas voltas dos ponteiros do relógio, até que a sua vida assim deixasse de o ser.

Sentimentos rodopiavam dentro de si e ria-se quando se apercebia que a capacidade do seu coração era infinita.

 

Amor

 

 

Quem é esta?

foto do autor

acompanhem também aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivo vivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D