Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ai de Mim

17
Set18

Valentia Fingida

 ValentiaFingida

Sempre me disseram que é importante vermos sempre o lado positivo das coisas, mesmo quando tudo parece estar a correr mal.

Há uns anos atrás chegou a tão falada crise financeira em Portugal. Foram tempos complicados e provavelmente ainda há quem esteja em fase de recuperação desse período.
 
Na altura em que a crise esteve no seu auge ainda eu estava a estudar. Senti mudanças no que me rodeava, mas como nunca vivi com grandes luxos, pouca diferença me fez.
Uma das coisas em que mais reparei durante este período foi na frequente compra e venda de livros usados, principalmente os livros escolares. No meu tempo era praticamente impensável comprar livros escolares usados: ou os alunos tinham "escalão" escolar ou então, os que não tinham, adquiriam livros novos. Hoje a conversa já é outra. Basta abrir o OLX e vemos a quantidade de artigos em 2.ª mão que lá se encontram disponíveis.
E no meio de toda a negatividade que vem da crise, eu até considero que isto de vender e comprar produtos em 2.ª mão é algo positivo.
O OLX e outras plataformas com o mesmo objetivo, dão a oportunidade de de adquirir algo praticamente novo a alguém para quem o objeto já não tem qualquer interesse. Além da vantagem óbvia (gasta-se menos dinheiro) há também a vantagem de entrarmos em contacto com outras pessoas, de conversar e, quando se marca um encontro, de ficar a conhecer outras caras.
 
Mas como em tudo, nem todas as pessoas são honestas.
Ultimamente tenho colocado alguns anúncios no OLX, maioritariamente livros. Como amante de livros que sou, todos os meus livros encontram-se em bom estado. Até aqueles nos quais se nota algum desgaste se encontram muito bem cuidados. Em alguns assinei a primeira página, noutros sublinhei frases que me chamaram a atenção, mas nada de muito exagerado.
Há quem me questione acerca dos livros, se os envio por CTT e quais os métodos de pagamento, mas o que realmente me incomoda são as pessoas que me dizem que ficam com os livros, marcam encontro (porque há a possibilidade de entregar pessoalmente) e depois estão constantemente a desmarcar ou desmarcam à última hora ou, pior ainda, não aparecem e nem sequer avisam.
Felizmente (por um lado) e infelizmente (por outro) parece que já estou a contar e já só me desloco aos locais quando as pessoas confirmam instantes antes. Caso contrário, sigo o meu caminho habitual. Claro que é do meu interesse vender os livros em 2.ª mão, mas não tenho interesse em estar constantemente a tentar entrar em contacto com as mesmas pessoas e a marcar horas que não vão cumprir.
A honestidade e a frontalidade são características que nem toda a gente se pode orgulhar de possuir. Há quem tenha "coragem" para pedir para reservar um livro, mas seja cobarde para entrar em contacto e dizer que mudou de ideias. Não pensam, por um instante, que é uma falta de consideração e de respeito para com as outras pessoas?
É a mania de olharem só para o seu próprio umbigo. Se lhes fizessem o mesmo provavelmente iriam ficar revoltados e nem reconheceriam que em tempos o fizeram a alguém. Há seres humanos assim: sentem-se os reis do mundo, mas a valentia escapa-lhes nas mais pequenas coisas da vida.
 
Mas há que ver o lado positivo das coisas: lidando com estas situações e vendo nos outros o que não gostaria de ser, posso eu tornar-me cada vez mais um ser humano melhor. Há que estar atenta.

6 opiniões

opinar sobre isto

Quem é esta?

foto do autor

acompanhem também aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivo vivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D